Proposta

Percurso pedestre da Cascata da Pedra Ferida à Louçainha

Pretende-se prolongar o percurso da Cascata de Pedra Ferida, através da construção de um percurso pedestre, desde a cascata da Pedra Ferida até à praia da Louçainha. Este caminho será sempre junto ao rio, com uma primeira estimativa de cerca de 5 a 7 pontes de madeira. Algo como o percurso pedestre do Orvalho que já existe em Oleiros, ou o mais conhecido passadiço de madeira do Rio Paiva em Arouca. Mas dada a geografia do contexto, estima-se que o investimento seja bastante inferior. Os principais investimentos estima-se que seriam, a abertura do trilho, colocação de corrimões de segurança e instalação de pontes de madeira e respetiva sinalética.

Contributo para a estratégia de desenvolvimento do Município

O turismo da natureza tem crescido todos os anos, conforme dados conhecidos em vários estudos nacionais e internacionais. Caso como o passadiço de madeira do Rio Paiva em Arouca, ultrapassaram as estimativas de turistas à região. É conhecido que não só turistas nacionais como do resto do mundo, com algum poder de compra, procuram locais onde possam desfrutar de paisagens virgens e selvagens, e que possam oferecer conforto e segurança. Prolongar o percurso pedestre da Cascata da Pedra Ferida até à praia da Louçainha, poderá fazer disparar a vinda de turistas não só para o concelho de Penela, como aumentar o número de dormidas no Hotel Duecitânia. Estima-se também que esta exposição irá beneficiar os restantes restaurantes, e cafés do concelho, assim como outras pensões e estalagens da região. Servirá também para proporcionar bons momentos para a população do concelho e dos concelhos vizinhos, que procuram de um fim de semana diferente, pelas famílias que vivam num diâmetro de cerca de 50 km. Tanto a Louçainha como a Cascata da Pedra Ferida, são dois pontos principais para quem visita o concelho. A ligação entre estes dois pontos poderá ser uma forma de dinamizar e atrair mais visitantes para o concelho.

Localização

Freguesia do Espinhal

Atores envolvidos

Munícipio de Penela, Freguesia do Espinhal, Hotel Duecitânia, Turismo do Centro, Associação Terras de Sicó, ADXTUR, Go Outdoor.

Prazo de execução

Entre três a seis meses.

Custo estimado da implementação do projeto

Entre 35.000,00€ a 40.000,00€

Custo estimado do funcionamento anual do projeto

Estima-se que sejam necessários entre 500€ a 1000€ anuais para manutenção do percurso e divulgação do percurso em locais estratégicos e em nichos específicos nacionais e internacionais.

Anexos

Ficheiro