Proposta

Coloque os seus dados para poder votar. Só pode votar numa proposta.





Campo de Treino BVP – De e Para a Comunidade

No âmbito do Serviço Municipal da Proteção Civil, têm sido promovidas ações de sensibilização e informação à população, permitindo a educação de jovens e adultos sobre o sistema e meios de proteção civil e difundido normas de conduta de segurança e proteção. Neste contexto o papel da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Penela surge com grande destaque na sua vertente dirigida à sensibilização, prevenção e treino de competências básicas ao nível da proteção, segurança e atuação, em situações quer de acidentes domésticos, como de acidentes de viação e de incidentes institucionais e empresarias; papel reconhecido no concelho face à significativa procura das entidades e instituições do concelho para a sensibilização e treino quer no pré-socorro, especificamente no manuseamento e utilização de extintores e suporte básico de vida (SBV). Neste âmbito os BVP têm dado resposta assídua ao longo dos anos, na forma de workshops de treino na utilização adequada e eficaz de extintores, e de SBV, sendo esta adaptada à diversidade das necessidades especificas de cada empresa e ou instituição. Para além da referida procura, a experiência dos BVP, ao longo dos seus mais de 30 anos de existência, tem permitido identificar outras necessidades ao nível da autoproteção e atuação, consideradas de relevo em termos da sensibilização, adestramento e respetiva prevenção de acidentes domésticos e de trabalho, assim como de atuação em situação de acidentes de viação numa lógica de parceria facilitadora do pré-socorro e durante o socorro, quer com os bombeiros como com outras entidades de intervenção (GNR, INEM, ASCENDI, etc.). Para desenvolver e concretizar a respostas às necessidades identificadas, avalia-se ser de elevada importância a criação de uma estrutura física que permita aos BVP responder às solicitações com maior capacidade, quer em termos de número de cidadãos a quem se dirige como no espetro mais alargado de áreas de sensibilização, treino e preparação, no âmbito das necessidades identificadas como sendo de elevado interesse. Considera-se assim que, ao munir a comunidade de competências que promovem a diminuição da ocorrência de acidentes assim como das suas consequências e respetivo impacto, tal como é protagonizado nos objetivos do Serviço Municipal de Proteção Civil ao nível das medidas de autoproteção, assim como de actuação na prevenção e de socorro, em situações de risco, acidentes graves e catástrofes, se estará a ir ao encontro e a promover o reforço das medidas de prevenção e atenuar de impacto em situações de risco, e a fortalecer a proteção de pessoas e bens em perigo quando essas situações ocorrem; incrementando as ações no sentido comunidade segura. Na sequência da sensibilização que o município de Penela tem promovido, por forma a promover e intensificar as competências de prevenção e autoproteção, assim como de atuação facilitador no pré-socorro e socorro, os BVP surgem como associação privilegiada e capacitada em termos de recursos humanos para o treino dos diferentes grupos alvo, no entanto estes carecem de estruturas físicas para a sua concretização. Assim a construção de um Campo de Treino com áreas equipadas para o treino de prevenção e atuação em diversas situações da vida do indivíduo e da comunidade, nas vertentes de extintores, acidentes domésticos e institucionais e empresariais, acidentes de viação, e situações de desastre naturais e outros, alargaria significativa e enormemente esta demanda no âmbito da proteção civil no município de Penela. O Campo de Treino vem então responder de forma bipartida e em complementaridade, às necessidades no município na promoção da comunidade segura, dirigidas não só ao treino da população como dos próprios bombeiros que, nesta estrutura, poderão desenvolver competências mais especializadas e com maior efetividade, resultando numa preparação cada vez mais aperfeiçoada nas ações de socorro e intervenção. Nota: Em anexo segue um pdf com fotografias ilustrativas de sessões de treino e um pdf com esboço prospetivo do Campo de Treino efetuado a título ilustrativo sobre uma fotografia da área de implantação do projeto

Contributo para a estratégia de desenvolvimento do Município

O Serviço Municipal de Protecção Civil tem na sua responsabilidade assegurar a articulação das entidades e instituições de âmbito municipal perfiladas como imprescindíveis às operações de proteção e socorro, emergência e assistência previsíveis ou decorrentes de acidente grave ou catástrofe; articulação que garante o acionamento dos meios considerados adequados à gestão da ocorrência em cada caso concreto. No âmbito do sempre imprescindível foco na prevenção e atenuação que cada cidadão, entidade e grupo específico da comunidade representa e pode efetivar, o município de penela tem promovido ações de sensibilização e informação no âmbito da proteção civil, “com o objetivo de difundir normas de conduta que possam proporcionar segurança e tranquilidade através da adoção de comportamentos de prevenção e de autoproteção, dirigida a diversos grupos alvo”, tal como consta na informação para a comunidade, no capítulo da sensibilização promovido pelo Serviço Municipal de Protecção Civil. Sabendo-se o destaque que os BVP têm na comunidade, especialmente no âmbito da proteção civil no município de Penela, realça-se o papel dos bombeiros na sua vertente dirigida à sensibilização, prevenção e treino de competências básicas ao nível da proteção, segurança e atuação em situações quer de acidentes domésticos, como de acidentes de viação e de incidentes institucionais e empresariais. Sendo este desempenho reconhecido no concelho face à significativa procura das entidades e instituições para treino no manuseamento e utilização de extintores; solicitação a que os BVP têm dado resposta pronta e assídua ao longo dos anos, na forma de workshops de treino na utilização adequada e eficaz de extintores, assim como ainda da proteção civil na sua vertente de educação e sensibilização de jovens para o sistema e meios de proteção civil; sendo estes adaptados à diversidade das necessidades especificas de cada entidade e instituição. No entanto a resposta ainda se apresenta limitada face às possibilidades que os seus recursos humanos detêm, assim como da existência de outras necessidades ao nível da autoproteção e atuação, que têm vindo a ser identificadas ao longo dos mais de 30 anos de existência desta associação, as quais se consideram relevantes, não só em termos da sensibilização, mas de adestramento na prevenção de acidentes domésticos, institucionais e empresariais, assim como de atuação em situação de acidentes de viação numa lógica de parceria facilitadora pré-socorro e durante o socorro, quer com bombeiros como de outras entidades envolvidas nos procedimentos de socorro (tais como a GNR, o INEM, ASCENDI, entre outros). Para desenvolver e concretizar a respostas às necessidades identificadas, avalia-se ser de elevada importância a criação de uma estrutura física que permita aos BVP responder às solicitações com maior capacidade, quer em termos de número de cidadãos a quem se dirige (abrangendo o ciclo de vida, de forma que tem como público alvo quer crianças e jovens, como adultos e idosos), como no espetro mais alargado de áreas de sensibilização, treino e preparação, no âmbito das necessidades identificadas como sendo de elevado interesse. Essa estrutura assume a forma de um Campo de Treino detentor de espaços e equipamentos para os diversos workshops práticos, que munirão os indivíduos e diferentes grupos da comunidade de competências que promovem a diminuição da ocorrência de acidentes, assim como das suas consequências e respetivo impacto; tal como é protagonizado nos objetivos do Serviço Municipal de Proteção Civil ao nível das medidas de autoproteção, assim como de atuação no pré-socorro e de socorro, em situações de risco, acidentes, crise e catástrofes. Para além do que este Campo de Treino permite através do treino e preparação da população, no âmbito das medidas de autoproteção e respetivas competências referidas, permite também um treino dos bombeiros com valências onde serão desenvolvidas competências mais especializadas e com maior efetividade, resultando numa preparação cada vez mais aperfeiçoada nas ações de socorro e intervenção; sendo esta dupla funcionalidade um reforço de grande porte para a promoção da comunidade segura.

Localização

Penela

Atores envolvidos

O projeto consiste na construção e preparação de um Campo de Treino que se assume como estrutura com diferentes espaços físicos, espaços estes que, devidamente equipados, permitem um treino significativamente adestrador de competências importantes para a prevenção, autoproteção e atuação facilitadora no pré-socorro e no socorro. O projeto envolve as seguintes componentes e respetivos atores: 1- Área que será devidamente pavimentada e onde serão edificadas as construções dos espaços específicos e zonas de treinos que decorrem em espaço aberto, cujo projeto será agilizado pelos BVP; esta área integra: a. Uma área total de 0,6ha, que necessita de ser pavimentada, e que será situada no terreno contiguo à edificação do quartel, o qual é pertença da Associação Humanitária dos BVP. b. Uma “casa” a construir, onde decorrerão diferentes treinos relativos aos acidentes domésticos e acidentes em empresas e instituições, assim como em situação de acidentes naturais; a qual será devidamente equipada para a simulação inerente ao treino - projeto a ser agilizado pelos BVP. c. Instalações para as necessidades básicas e mudanças de roupa; e uma zona de sujos para manusear os diferentes lixos de acordo com as normas ambientais. d. Arrumos para diversos equipamentos, que respeitam aos materiais necessários às zonas de treino que decorrem ao ar livre. e. Zonas preparadas para treino ao ar livre: zona para simulação de situação de acidente de viação e respetivas áreas de socorro; zona para criar a situação de incêndios com recurso à utilização de extintores; zona de prevenção de acidentes com ferramentas mecânicas; zona para acidentes elétricos; zona de queima/queimadas. f. Melhoramento e pavimentação dos acessos para o campo de treino. 2- Equipamentos que irão integrar cada construção e respetiva simulação: aquisição a ser agilizada pelos BVP 3- Montagem elétrica para iluminação dos respetivos espaços e carregamento de material e equipamento específico que necessita de alimentação elétrica; e canalização de água para as diversas construções e respetiva manutenção do Campo de Treino. Especificando cada componente: 1- A área que dará lugar ao Campo de Treino e respetivas edificações, corresponde ao terreno com 1ha, o qual tem uma localização facilitadora para que os aspetos burocráticos e administrativos possam ser agilmente assegurados pela secretaria dos BVP, e ainda para uma ação concertada dos recursos humanos e alguns recursos materiais existentes nos BVP. 2- Os equipamentos necessários, serão adquiridos dentro do registo dos procedimentos burocráticos dos BVP; estes destinam-se: a. À “casa” – equipamento de cozinha onde constem a existência de fogão, botija de gás, ventilação, energia elétrica e respetivas tomadas e eletrodomésticos com recurso diário à eletricidade e que se assomam de maior risco; casa de banho com chuveiro, tomadas elétricas e materiais que usam eletricidade; outras divisões que permitam lidar com diversas zonas de fuga, de proteção e segurança. b. À casa de banho e balneário para uso das pessoas que frequentam e utilizam o campo de treino, logo equipada com o material previsto (sanita, lavatório, duche, cacifos, etc.) c. Aos arrumos – prateleiras, armários, cabides, etc. que permitam acondicionar os equipamentos relativos à simulação do acidente de viação, à simulação para utilização de extintores, à simulação de acidentes elétricos e às queimadas. 3- A instalação de corrente elétrica será providenciada através do quartel sede; e a canalização será efetuada pelos BVP com apoio da CMP

Prazo de execução

O tempo previsto para a execução do projeto é de 6 meses.

Custo estimado da implementação do projeto

Este envolve as seguintes componentes: 1. A área que dará lugar ao Campo de Treino e respetivas edificações, corresponde ao terreno de implementação que pertence à associação humanitária dos BVP. 2. O projeto arquitetónico de construção do Campo de Treino. 3. A construção de todas as componentes correspondentes às estruturas do Campo de Treino. 4. Os equipamentos necessários às diversas construções, áreas e zonas: a. À casa – são equipamento de cozinha onde constem a existência de fogão, botija de gás, ventilação, energia elétrica e respetivas tomadas e eletrodomésticos com recurso a eletricidade diário e de maior risco; casa de banho com chuveiro, tomadas elétricas e materiais que usam eletricidade; outras divisões que permitam lidar com diversas zonas de fuga, de proteção e segurança b. À casa de banho e balneário – são para uso das pessoas que frequentam e utilizam o campo de treino, logo equipada com o material previsto (sanita, lavatório, duche, cacifos, etc.) c. Aos arrumos – são prateleiras, armários, cabides, etc. que permitam acondicionar os equipamentos relativos à simulação do acidente de viação e simulação para utilização de extintores d. Às zonas – são Tinas para extinção de líquidos (extintores); Motosserra e Roçadora (acidentes com ferramentas mecânicas; Maqueta de Poste de Transformação (acidentes elétricos); Material de desencarceramento (acidente de viação); Material de combate aos incêndios (queima/queimadas). Estes equipamentos e materiais serão em geral assegurados pelos BVP, podendo ser reforçados através da aquisição de mais Tinas para extinção de líquidos, de uma motosserra e uma roçadora 5. A instalação de corrente elétrica e a canalização O valor total dos custos estimados para a implementação do presente projeto, contemplando os cinco pontos acima referidos, é de 39.850€.

Custo estimado do funcionamento anual do projeto

Custos estimados o nível do funcionamento anual: 1. A manutenção dos diferentes espaços do Campo de Treino é assegurada pelos BVP, não se imputando aqui despesas. Bem como o processo de divulgação dos workshops também ficará a cargo dos BVP, logo não imputando aqui custos. 2. A manutenção de consumíveis e reparação de material fica a cargo dos BVP. Logo não se prevê imputação de custos.